História de São Bento

Em fins do século XIX, Antonio Vieira, conhecido também por ‘Catonho’ e sua família habitavam a região onde hoje está situado o Município. O certo é que ali foram construídas as primeiras habitações.

Sua excelente localização, às margens do rio Piranhas, embora não fosse perene, o seu leito oferecia água de subsolo abundante em qualquer época do ano, até mesmo em época de estiagem, atraiu muitos moradores que ali se fixaram explorando as terras com a agricultura e com criação.

Com a morte de Antonio Vieira ou ‘Catonho’, seu filho e sucessor Manoel Vieira, liderou, juntamente com Leandro Pinto, o movimento para o progresso da comunidade. De início, em homenagem a São Sebastião, construíram a Igreja concluída em 1889, quando foi celebrada a primeira missa pelo Padre Emídio Cardoso.

Ao redor da Igreja, e às margens do rio, formou-se o núcleo populacional. A igreja foi substituída posteriormente por uma mais ampla e mais moderna, tendo a primeira igreja sido demolida em 1954. Mesmo assim, muitos dos habitantes não aprovaram a ideia opinando que poderiam ter ficado com as duas igrejas.

Foi organizada então, uma feira semanal, em um barracão rústico que deu lugar, em 1929 a um mercado público, que foi substituído em 1958 por outro maior e mais moderno.

Enquanto surgiam as casas residenciais e comerciais, surgiram também as pequenas indústrias de redes de dormir, hoje tecnicamente mais aprimorada, que deram o passo decisivo para o desenvolvimento do lugar. São Bento é conhecida atualmente como a ‘Capital Mundial das Redes’. A perenização do rio Piranhas favoreceu o desenvolvimento do município, bem como a construção da ponte sobre o rio Piranhas, com 324 metros de extensão, a qual facilita a entrada e saída dos produtos mais variados da região.

São Bento, nasceu, cresceu e se desenvolveu sob o domínio de Brejo do Cruz até sua emancipação política em 1959. Entretanto, nunca apareceu ou figurou em divisões administrativas daquele município, pois não tinha qualquer autonomia política (não era vila, distrito ou povoado) e era apenas um aglomerado ou lugarejo.

Gentílico: são-bentense ou são-bentino

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município com a denominação de São Bento, pela lei estadual nº 2073, de 29-04-1959, desmembrado de Brejo do Cruz. Sede no atual distrito de São Bento ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 27-09-1959.

Em divisão territorial datada de 01-07-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE