Falta d’água provoca suspensão de serviços em Órgãos Públicos Municipais de São Bento

A falta d’água há vários dias, no município de São Bento – PB, causada pela diminuição da vazão do açude de Coremas, tem provocado sérios problemas à população do município, provocando, inclusive, suspensão de aulas nos Estabelecimentos Educacionais e em entidades ligadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SEMDHS), a exemplos das unidades I e II do SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

A decisão de suspender as atividades aconteceu em consenso entre o prefeito Jarques Lúcio e dirigentes das duas secretarias, que só voltarão a funcionar após a normalização do fornecimento de água.

O gestor Jarques Lúcio relatou que já esteve reunido com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, pedindo a conclusão do Eixo Norte do Rio São Francisco, que trará água para o Sertão da Paraíba. “Além do apelo feito ao ministro, estive, também, no Ministério do Desenvolvimento Humano e Social, em busca de recursos para construção de um poço artesiano em cada escola municipal, iniciando pelas unidades educacionais da zona rural, onde o acesso à água é mais difícil ainda”, completou Jarques.

O prefeito ressaltou, ainda, que vai lutar, incessantemente, para que, no futuro, os Sãobentenses não venham passar pelo sofrimento causado pela falta d’água. “Tenho convicção, muita força e fé, de que venceremos todos esses obstáculos e deixaremos um legado para as futuras gerações”, concluiu.

Ascom